logo
  • Unid. I, Vl. São Pedro - Sto André
    (11)4475-6318
     
    Agendamento via Whatsapp
    (11) 99735-5595
  • Unid. II, Jd. Bela Vista - Sto André
    (11)4436-3099
     
    Agendamento via Whatsapp
    (11) 99735-9055
  • Falando um pouquinho sobre “Vínculos afetivos”

    Falando um pouquinho sobre “Vínculos afetivos”

    O que é um vínculo afetivo? Talvez esse conceito esteja um tanto deturpado hoje em dia. Muitos de nós podemos acreditar que se vincular a alguém é conquistar seu desejo, é roubar um beijo, ou sufocar e implorar o “ amor”. Acredito que vínculo afetivo requer algo mais. Vínculo real não pode se dar com pouca duração ou um momento passageiro. Um vínculo exige tempo, exige doação. Muitas vezes exige resoluções de dificuldades. Em um vínculo, há conflitos também, mas para um progresso, uma evolução.

    Mas o que vemos são pessoas sendo descartadas na primeira dificuldade. Não há doação, não há tempo. O vínculo passageiro prevalece. O ser humano tornou-se objeto dentro de suas próprias relações. Indiferentes, esquecendo-se do que é amar. Por isso, relembro o Pequeno Príncipe, que tanto nos ensina sobre o vínculo. Cativar, é essa a palavra que ele usa, e ainda nos lembra que somos responsáveis por aquilo que cativamos. E que ao nos vincularmos a uma pessoa, ela não é mais qualquer pessoa, é a pessoa do nosso vínculo, que compartilhamos uma história (com começo, meio e às vezes fim). Ela sabe quem somos, nós a conhecemos também. Simples assim. Importante também e esquecido em troca do transitório.

    O essencial é invisível aos olhos… que possamos refletir nas relações amorosas dos dias atuais. Que possamos sentir o essencial. Que possamos construir verdadeiros vínculos. Que não sejamos objetos a serem consumidos, nem que entendamos o outro como alguém que podemos usar. Por que ainda precisa-se falar sobre isso? Ser humano é sujeito, não objeto. Simples assim novamente. Corpos não brincam de relacionamento, e sim mentes perturbadas brincam com seus corpos.

    Vínculo, aquilo que liga, que ata, que possui um laço, uma relação. Entretanto, esse vínculo só pode ser verdadeiro quando há comprometimento.


    Que possamos relembrar de um belo episódio do “ Pequeno Príncipe e a Raposa”.

    Vejam:

    www.youtube.com/watch?v=M9_8M668VSU

    Muita coisa está deturpada, confusa nas relações afetivas, mas uma coisa é certa: o amor é uma construção rara, é um cativar lento, é superação de dificuldades, é troca, é renúncia, é comprometimento. E o tamanho da satisfação de amar, está longe da ilusória satisfação das coisas passageiras. Simples assim!!!

    Vamos colocar em pratica e cativar dia a dia!!!

    Um abraço!!

    Professora Sulevan C.B. Rodrigues

    Site de pesquisa: http://sociedadepalavraviva.blogspot.com.br/2010/01/vinculos-amorosos.html

    Leave a reply →